Category: Dicas

Troque quilos por gramas de ouro (incentivos para emagrecer)

Ouro-Incentivos para emagrecer. Você já deve ter pensado em experimentar alguns. Pois o governo de Dubai acaba de criar um incentivo interessante.

Usando o lema “teu peso é ouro”, a prefeitura de Dubai criou uma premiação para pessoas que conseguirem perder peso, em meio a uma campanha contra a obesidade que iniciou na última sexta-feira.

Os participantes da competição ganharão um grama de ouro (avaliado em US$ 42) por cada quilo perdido durante os 30 dias da campanha. De acordo com o regulamento da campanha, é necessário perder ao menos dois quilos para ser premiado. Quanto mais peso for perdido, mais ouro se recebe. Essa competição é uma das iniciativas lançadas para desenvolver hábitos saudáveis entre os moradores da cidade (que também possui índices elevados de sobrepeso).

Talvez você não consiga desenvolver um sistema de incentivos em que os quilos perdidos sejam trocados por ouro, mas pode encontrar formas de recompensar a si mesmo pelo sucesso alcançado em sua perda de peso. Recompensar-se assim como reconhecer o sucesso obtido em seus esforços é uma das formas de manter-se motivado para continuar modificando hábitos e perdendo peso.

Dica: arrume sua mesa corretamente para emagrecer

prato-vermelho-talheresQuando desejamos algo, devemos investir em conhecer (e aplicar) estratégias que nos auxiliem a alcançar nossos objetivos. Por isso, para emagrecer, você precisa conhecer e aplicar estratégias no seu dia a dia que lhe permitam isso.

Existem dois fatores que atuam poderosamente sobre o comportamento humano – a nossa forma de pensar e os estímulos ambientais. Por isso, quando trabalhamos com emagrecimento, precisamos trabalhar esses dois fatores, para que o comportamento alimentar seja modificado de forma eficaz.

A forma de pensar é bastante trabalhada dentro do Programa Pense Magro, e já publicamos alguns textos aqui no blog com o intuito de provocar reflexões sobre os pensamentos e percepções que temos. Mas, dentro do programa, também trabalhamos o manejo dos estímulos que existem no ambiente.

Hoje, quero deixar uma dica para você que deseja emagrecer: arrume sua mesa de forma que você facilite o emagrecimento.

Como fazer isso?

Alguns estudos demonstram que utilizando talheres e louças menores nós comemos menos. Por isso, dê preferência em sua casa à utilização de pratos menores assim como garfos e facas menores. Claro que você não precisa almoçar com talheres e louças de sobremesa, contudo, é bom evitar os lindos pratos imensos que o mercado capitalista nos convence a comprar. Eles são uma bela armadilha para quem deseja emagrecer.

Outra coisa importante é escolher bem as cores dos pratos e da toalha de mesa. Um estudo publicado recentemente no Journal of Consumer Research verificou que o contraste entre a cor do prato e do alimento é um bom estímulo para que as pessoas consumam menos comida. Se o prato é branco e a comida colorida, a probabilidade de se servir com menos comida é maior do que se o prato for branco, e você se servir com macarrão ao molho branco, por exemplo. Neste último caso, em que não há contraste, é possível servir 20% a mais de comida. A mesma influência ocorre quando há contraste entre a cor da toalha de mesa e a cor do prato.

A estimulação visual influencia o comportamento alimentar, e você pode nem perceber isso. Contudo, a indústria alimentícia está de olho em pesquisas como essa para estimular você a consumir mais alimento. Não é por acaso que os restaurantes utilizam pratos tão grandes, assim como não é por acaso as cores, o formato e o tamanho que se escolhe para embalagens produtos alimentícios. Existe uma ciência por trás do que lhe é servido, e você pode fazer bom uso dessa ciência.

Você pode ler texto sobre mais sobre estudos nessa área aqui: The Telegraph.

Ovo pode!

ovo de galinhaMuito já se falou sobre usar ou não usar o ovo na alimentação, se ele é benéfico ou se trás mais prejuízos que benefícios. Hoje, a Nutricionista Fernanda Tonelli, parceira do Programa Pense Magro, responde algumas perguntas sobre o assunto.

Pense Magro: Fernanda, por que o ovo se tornou um grande vilão há algum tempo ?
Fernanda: A presença de colesterol nesse alimento, já fez com que ele fosse o vilão das doenças cardiovasculares. Mas, como as pesquisas atuais comprovam, hoje sabemos que, além das causas da alteração do colesterol sanguíneo variar de acordo com cada organismo, mais de 70% do colesterol sanguíneo é produzido pelo fígado, portanto, a dieta contribui pouco – mas contribui – para o colesterol total encontrado no sangue.

Pense Magro: Você disse que a dieta contribui pouco, mas quando um médico verifica alterações negativas nas taxas de colesterol ele geralmente recomenda modificação alimentar. Por que? O colesterol produzido pelo fígado é influenciado indiretamente pela nossa alimentação?
Fernanda: Porque, quando em excesso, o colesterol pode também acumular-se nas paredes das artérias e contribuir para o desenvolvimento de doenças coronárias. E cuidando da alimentação você pode contribuir positivamente para que isso não aconteça. Dessa forma, podemos concluir sim, que o colesterol produzido pelo fígado é influenciado indiretamente pela nossa alimentação, já que quando em excesso, ambos trazem prejuízos à saúde e podem ser tratados com os alimentos.

Pense Magro: Que nutrientes bons para o organismo podemos obter ao utilizar o ovo na alimentação?
Fernanda: O ovo contém: proteínas de alto valor biológico, dentre eles o triptofano, que é precursor da serotonina – responsável pela sensação do prazer e bem-estar; ômega 3, ácido graxo com ação anti-inflamatória; colina, do complexo B, preserva neurônios, melhora a memória, capacidade de aprendizado e humor.

Pense Magro: Qual a recomendação de consumo diário ou semanal do ovo na alimentação?
Fernanda: O ovo pode ser consumido diariamente (em média, uma unidade por pessoa), por aqueles completamente saudáveis e sem qualquer tipo de restrição alimentar.

Pense Magro: E se eu tenho alguma restrição alimentar, e não posso usar o ovo, ou sou vegetariana restrita ou vegan, e optei por não utilizá-lo, como posso obter esses mesmos nutrientes em outros alimentos?
Fernanda: Vamos por partes, o triptofano pode ser encontrado em castanhas, soja, feijão, legumes, mel; a colina pode ser encontrada em levedura de cerveja, soja, aveia, vegetais verdes; e a espinafre, o brócolis, a alga marinha, o azeite de oliva, nozes, linhaça, são exemplos de alimentos fonte de ômega 3.

Pense Magro: Fernanda, você poderia deixar para nós alguma dica sobre como consumir o ovo de forma mais saudável?
Fernanda: o ovo cozido é o mais indicado para consumo, mas, hoje em dia, com as panelas não aderentes, não é necessário acrescentar óleo para o preparo do ovo mexido ou do estalado. Portanto, desde que o consumo seja feito sem óleo, tanto faz a forma de preparo.
Acho interessante o omelete colorido, principalmente como uma opção saudável e completa para o jantar.

receita omelete colorido fernanda

Emagrecer durante a Páscoa. É possível?

dieta_maca_chocolateChocolates, chocolates e mais chocolates. Isso é o que encontramos aos montes pelos supermercados e lojas de departamento. Como emagrecer então durante um período tão “calórico” do ano?

Vamos a algumas dicas:

Desfrute do chocolate com moderação. É possível que você ganhe chocolate dos amigos, colegas de trabalho, clientes, parentes… mas, ganhar alguns bombons na páscoa não significa que você precisa devorá-lo até o fim da páscoa. Você pode comer uma pequena porção diária, que não prejudique seus esforços na dieta. (Se quiser treinar o altruísmo, pode dividir o chocolate com outras pessoas também, assim ficam menos calorias para você ingerir sozinho).

Compre porções pequenas e com menor quantidade de leite e açúcar. Se você vai comprar chocolates para si, faça boas escolhas. Compre uma barrinha pequena, ao invés de uma caixa, por exemplo. Além disso, para quem deseja emagrecer, o ideal é dar preferência aos chocolates amargos, que possuem menos leite e açúcar.

Não confunda Light ou Diet com “consumo liberado”. Só porque o chocolate vem com a palavrinha “Light” ou “Diet” no rótulo, não significa que ele tem consumo liberado. Mesmo os chocolates lights e diets devem ser consumidos com moderação, principalmente por quem deseja emagrecer. O mesmo ocorre com os bombons de alfarroba (comumente usados por vegetarianos ou intolerantes à lactose). Não é porque o bombom não tem adição de açúcar que ele pode ser consumido livremente.

Não coma chocolate escondido. Alguns adultos agem como crianças quando estão em dieta. Para que ninguém lhes veja fugindo da dieta, eles escondem chocolates e comem quando ninguém está vendo. Essa estratégia é totalmente contraindicada, a menos que você esconda tão bem seus chocolates que nem você mesmo encontre. Comer escondido gera mais ansiedade, e pode colaborar para que você perca o controle sobre a quantidade. O melhor é ser honesto e transparente, e fazer tudo “às claras”, afinal de contas, o olhar do outro pode ser até um incentivo para você manter o autocontrole.

Faça atividade física. Apesar do feriado, não passe o dia no sedentarismo. Caminhe ou faça qualquer outro tipo de atividade física para manter o corpo em movimento e a queima de calorias.

Divirta-se, converse, ria, mas coma como alguém que deseja perder peso. É comum que amigos e familiares se reúnam em datas assim para fazer almoços, churrascos, e jogar conversa fora. A diversão está liberada. Lembre-se apenas de comer e beber como alguém que deseja emagrecer. Gaste mais tempo rindo e conversando do que comendo ou bebendo.

Por fim, se desejar realmente fazer algo diferente por você, proponha-se a experimentar uma páscoa sem chocolate. Afinal de contas, o real sentido deste dia não tem nada a ver com chocolates. E, se você resolver experimentar isso, vai descobrir que não há nada de sobrenatural em se abster do chocolate, e ainda vai descobrir coisas importantes sobre sua habilidade em resistir às “tentações”.

orientacao_psicologica_online

Carregar marmita pode!!!

gracyanne2_instaAcabo de ler uma matéria sobre Gracyanne Barbosa e o costume que tem de carregar marmita para se manter na dieta. A famosa compartilhou uma foto (ao lado) no Instagram em que aparece comendo sua marmita dentro do carro.

Se isso é bonito ou não, se o carro fica com cheiro de comida… isso é o que menos importa. Carregar marmita é mais do que permitido para quem está em dieta.

Gostaria de destacar dois pontos da matéria, que achei bem pertinentes:

O primeiro tem a ver com a ideia de carregar a marmita. Quem trabalha fora, ou passa o dia fora de casa, e deseja manter uma boa alimentação, não pode se dar ao luxo de comer qualquer coisa em qualquer lugar. Quando você carrega algum tipo de alimento de sua dieta com você, (1) você evita comer coisas que estão fora do seu planejamento, e (2) garante a presença de alimentos que não se acha facilmente nas ruas (como castanhas, ou alimentos integrais, por exemplo, ou algum outro produto que não estará à sua disposição em um restaurante), garantindo assim a qualidade do alimento a ser ingerido.

O segundo ponto que gostaria de destacar é da fala de Gracyanne. De acordo com a matéria, ela disse: “Como muito no carro, então ele já tem cheiro de comida mesmo. Só eu suporto a minha comida. Falam que sou maluca, que não sou feliz assim. Mas faço há tanto tempo que me adaptei, não sinto falta. Você fica sem comer pizza, pão de queijo, e até esquece o sabor que isso tem. Não é um sacrifício para mim, não fico de mau humor”. Quem começa a fazer dieta, sofre um pouco (ou muito) com as modificações nas práticas diárias, e muitas vezes é tentado a pensar que não irá conseguir. Contudo, o exercício diário fortalece o novo hábito, e com o passar do tempo, não sentimos mais falta daquilo que achávamos que sentiríamos.

Por isso, fica aqui a dica – carregue com você alimentos importantes que lhe ajudarão a se manter no seu objetivo, e aposte na mudança de hábitos. Quando essas mudanças ocorrem, aquilo que antes era um desafio se torna algo natural.

Chia

mousse de chiaComposição: ômega 3, cálcio, proteína, ferro, potássio.

Benefícios:

  • Pelo fato de conter ômega 3, é anti-inflamatória;
  • Além de regular o trânsito intestinal, como todas as fibras, a chia causa saciedade porque quando em contato com água, as fibras formam um gel no estômago, fazendo com que a digestão fique mais lenta, assim o indivíduo fica satisfeito rapidamente e por mais tempo – motivo pelo qual a semente é aliada do emagrecimento. As fibras também podem colaborar na prevenção e tratamento de diabetes e dislipidemias;
  • Contém proteínas de ótima qualidade, o que faz com que a chia seja uma ótima opção para os vegetarianos.

Dicas de consumo: a chia pode ser consumida com iogurtes, frutas, acrescida em vitaminas e sucos naturais, temperos para saladas.

Receita – Mousse de ricota com chia (foto):

  • Coloque 3 colheres (sopa) de semente de chia para hidratar na água durante 30 minutos.
  • Aqueça bem 200 mililitros de leite desnatado com mel.
  • Em seguida, acrescente 2 envelopes de gelatina sem sabor e mexa até dissolver.
  • Leve a mistura ao liquidificador e bata com 200 gramas de ricota.
  • Em uma tigela, incorpore essa mistura às sementes de chia hidratadas. Mexa bem.
  • Em uma fôrma de pudim, alterne camadas de mousse de chia e pedaços de frutas.
  • Depois, deixe na geladeira por 30 minutos.
  • Decore com frutas.

Por Fernanda Tonelli, Nutricionista, parceira do Programa Pense Magro.

 

Pensamento magro x crianças obesas

obesidade infantilBoa parte dos casos de obesidade iniciam na infância, e isso se dá por diversos motivos. O fato é que tanto o “pensamento magro” como o “pensamento gordo” são desenvolvidos nessa fase de intenso aprendizado.

Ontem, no site MdeMulher, foi publicada uma matéria sobre o que incluir na lancheira das crianças. As 7 dicas compartilhadas lá foram:

• Os lanches precisam ser compostos de alimentos nutritivos, como cereais integrais, frutas e sucos. Evite alimentos refinados e ricos em gordura trans (salgadinhos de pacote, refrigerantes e bolachas recheadas).

• Inclua sempre uma fruta na lancheira. Prefira as da época, que são mais saborosas, nutritivas e baratas.

• Cookies integrais são ótimas opções para substituir as bolachas recheadas.

• Prefira os sanduíches feitos com pães integrais e pasta de soja ou um queijo branco. Geleias sem adição do açúcar também podem ser oferecidas.

• Se seu filho gosta muito de salgadinhos, compre os assados, em pacotinhos. Observe o rótulo. Evite os que têm gordura trans, glutamato monossódico e corantes.

• Pode um bolinho? Sim! Escolha os integrais e sem cobertura.

• Ofereça sucos naturais colocados em garrafinhas térmicas, água de coco ou água. Esse tipo de recipiente protege o líquido da luz e da temperatura e impede que o suco fique azedo ou perca seus nutrientes. Os refrigerantes devem ser evitados.

Eu aproveito aqui para incluir algo mais. Se queremos ter filhos saudáveis e felizes, precisamos ensinar bons hábitos a eles. A obesidade na infância (e em qualquer idade) não implica apenas em um número grande na balança. Além dos problemas de saúde que ocorrem em função dela, tem os problemas de autoestima, autoimagem, relacionamentos interpessoais, desenvolvimento da autoconfiança, e daí muitos outros podem ser desenvolvidos.

Por isso, separei três dicas para você que cuida de crianças:

  1. Não supra as necessidades emocionais da criança com comida. Tristeza, saudade, ansiedade, e outros sentimentos não precisam ser aliviados com doces. Sua presença e atenção serão mais eficazes e “menos calóricas”;
  2. Estimule a prática de atividade física. A atividade física, para uma criança, pode ser algo muito mais simples do que é para um adulto. Pular corda, andar de bicicleta ou patins, jogar bola… isso tudo mantem o corpo em movimento, faz bem a saúde, e é divertido.
  3. Dê exemplo. Se você deseja ensinar algo de modo eficaz, preocupe em fazer o que diz. Não cobre da criança que ela se comporte de forma adequada quando você está agindo de modo inadequado. Você estará, no mínimo, ensinando a ela que você é incoerente. Se você deseja que seu filho desenvolva bons hábitos alimentares, desenvolva você primeiro!

Parceria para emagrecer

fitnessOntem, escrevi aqui que mudar a forma de pensar e se expressar ajuda a emagrecer. Isso, porque constantemente precisamos dizer não a alguém que nos oferece algo para comer, fora do nosso horário ou do planejamento.

Acontece que, muitas vezes, quem nos oferece é alguém próximo a nós – um amigo ou um parente. A convivência com pessoas que não cuidam da alimentação, ou que não possuem muitos hábitos saudáveis, é um dos fatores que dificulta a adesão à reeducação alimentar e à prática de exercícios físicos, entre outros hábitos importantes para emagrecer.

“Pesquisas mostram que quem convive com obesos têm 57% mais chances de engordar também.” (fonte: G1 – Bem-estar). Mas a influência não se restringe aos obesos. Qualquer pessoa muito próxima que possua hábitos não saudáveis pode ser uma poderosa influência.

Por isso é tão importante que quem deseja emagrecer tenha uma parceria para isso. Pode ser o namorado, a irmã, a esposa, o pai ou a mãe, o melhor amigo… alguém próximo que tenha influência sobre você, suas escolhas e seus hábitos, e que possa junto com você iniciar um processo de mudança para hábitos mais saudáveis. É muito mais fácil se alimentar bem em casa, quando as pessoas da família não enchem a geladeira de alimentos ricos em gordura e açúcar. É muito mais fácil se alimentar bem fora de casa, quando sua companhia não pede lanches altamente calóricos, e ainda fica lhe oferecendo. É muito mais fácil levantar cedo para fazer uma caminhada ou ir à academia quando há alguém que assumiu o compromisso de fazer o mesmo, juntamente com você.

Isso não significa que quem não encontra um parceiro não terá sucesso. Significa apenas que quando temos apoio, algumas dificuldades podem ser eliminadas.

Como evitar a fome noturna

LATE-NIGHT-SNACK1A fome noturna e, consequentemente, o ataque à geladeira no período da noite pode se dar por diversos motivos. Por isso, separamos algumas dicas que poderão lhe auxiliar a manter o controle diante dos desejos de comer à noite:

  • Alimente-se bem ao longo do dia. Não pule refeições e evite fugir dos horários rotineiros;
  • Dê preferência a produtos integrais, principalmente na última refeição do dia;
  • Coma lentamente;
  • Evite comer assistindo TV ou utilizando computador, tablets e telefones;
  • Evite café ou qualquer alimento estimulante após às 18h;
  • Durma cedo. Não fique trabalhando ou conversando no computador até tarde. Isso pode lhe fazer sentir vontade de comer;