Category: Entrevistas

Ovo pode!

ovo de galinhaMuito já se falou sobre usar ou não usar o ovo na alimentação, se ele é benéfico ou se trás mais prejuízos que benefícios. Hoje, a Nutricionista Fernanda Tonelli, parceira do Programa Pense Magro, responde algumas perguntas sobre o assunto.

Pense Magro: Fernanda, por que o ovo se tornou um grande vilão há algum tempo ?
Fernanda: A presença de colesterol nesse alimento, já fez com que ele fosse o vilão das doenças cardiovasculares. Mas, como as pesquisas atuais comprovam, hoje sabemos que, além das causas da alteração do colesterol sanguíneo variar de acordo com cada organismo, mais de 70% do colesterol sanguíneo é produzido pelo fígado, portanto, a dieta contribui pouco – mas contribui – para o colesterol total encontrado no sangue.

Pense Magro: Você disse que a dieta contribui pouco, mas quando um médico verifica alterações negativas nas taxas de colesterol ele geralmente recomenda modificação alimentar. Por que? O colesterol produzido pelo fígado é influenciado indiretamente pela nossa alimentação?
Fernanda: Porque, quando em excesso, o colesterol pode também acumular-se nas paredes das artérias e contribuir para o desenvolvimento de doenças coronárias. E cuidando da alimentação você pode contribuir positivamente para que isso não aconteça. Dessa forma, podemos concluir sim, que o colesterol produzido pelo fígado é influenciado indiretamente pela nossa alimentação, já que quando em excesso, ambos trazem prejuízos à saúde e podem ser tratados com os alimentos.

Pense Magro: Que nutrientes bons para o organismo podemos obter ao utilizar o ovo na alimentação?
Fernanda: O ovo contém: proteínas de alto valor biológico, dentre eles o triptofano, que é precursor da serotonina – responsável pela sensação do prazer e bem-estar; ômega 3, ácido graxo com ação anti-inflamatória; colina, do complexo B, preserva neurônios, melhora a memória, capacidade de aprendizado e humor.

Pense Magro: Qual a recomendação de consumo diário ou semanal do ovo na alimentação?
Fernanda: O ovo pode ser consumido diariamente (em média, uma unidade por pessoa), por aqueles completamente saudáveis e sem qualquer tipo de restrição alimentar.

Pense Magro: E se eu tenho alguma restrição alimentar, e não posso usar o ovo, ou sou vegetariana restrita ou vegan, e optei por não utilizá-lo, como posso obter esses mesmos nutrientes em outros alimentos?
Fernanda: Vamos por partes, o triptofano pode ser encontrado em castanhas, soja, feijão, legumes, mel; a colina pode ser encontrada em levedura de cerveja, soja, aveia, vegetais verdes; e a espinafre, o brócolis, a alga marinha, o azeite de oliva, nozes, linhaça, são exemplos de alimentos fonte de ômega 3.

Pense Magro: Fernanda, você poderia deixar para nós alguma dica sobre como consumir o ovo de forma mais saudável?
Fernanda: o ovo cozido é o mais indicado para consumo, mas, hoje em dia, com as panelas não aderentes, não é necessário acrescentar óleo para o preparo do ovo mexido ou do estalado. Portanto, desde que o consumo seja feito sem óleo, tanto faz a forma de preparo.
Acho interessante o omelete colorido, principalmente como uma opção saudável e completa para o jantar.

receita omelete colorido fernanda